Facebook Twitter Email
Você gosta de pimenta? Saiba que muito além de ser um tempero gostoso (e ardido) a pimenta traz inúmeros benefícios à saúde.

Agora outra pergunta: Você consome pimenta? Saiba que a pimenta é o tempero mais utilizado no mundo depois do sal. Cerca de 1/4 da humanidade consome pimenta.

A substância responsável pela ardência da pimenta é a copsaicina, que auxilia na redução do colesterol, melhora a digestão, reduz gases, combate a diarréia, e até previne o câncer.

Chilli Pepper --- Image by © FusionPix/Corbis

Outro dia, jantávamos alegremente (eu e um grupo de amigos) no restaurante Pueblo, em Porto Alegre, quando alguns dos amigos, mais vorazes por pimentas, passaram a degustar os diferentes tipos oferecidos pela casa. Foi quando as atendentes viram o apreço deles pela iguaria e trouxeram um molho de pimenta que não costumam oferecer a todos e recomendaram: “Cuidado, essa é forte!”.

Depois disso fiz uma pequena pesquisa sobre pimentas e descobri que existe uma escala para medir o grau de ardência das pimentas, é a Escala Scoville, criada pelo Químico Wilbur Scoville e a Farmacêutica Parker Davis. O teste organoléptico consistia em diluir a pimenta em água com açúcar em tal proporção que já não queimasse a boca. Assim, quanto mais água era necessária, maior o grau da pimenta.

Esse teste deu origem a uma tabela, conforme abaixo:

Escala Scoville - ardência das pimentas

Escala Scoville – ardência das pimentas

Dessa forma, a pimenta Naga Jolokia, também conhecida como “ghost pepper”, de origem Indiana, é considerada a pimenta mais forte do mundo.